Hiper contador



quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Jovens somos fortes

Do dia 13 a 16 de fevereiro, será realizado em nossa região, o CONJOAAD, congresso de jovens e adolescentes da segunda região, não apenas um congresso, onde os jovens se reunirão para louvar ao Senhor, serão dias de renovo espiritual e de aproximar-se mais de Deus e dizer “eis aqui Senhor envia-me a mim” Is 55.6, nesses 4 dias não somente veremos um grande coral, pregadores importantes, beleza, mas o mais importante é que veremos a glória de Deus invadir aquele ginásio, com certeza não seremos os mesmos após esse congresso, nós seremos jovens mais fortes, mas preparados para a luta entre as potestades e os principados, pois Deus é nossa força.

Não queremos ser somente jovens, queremos ser jovens usados pelo Senhor, não queremos está incomodados, mas queremos arregaçar as mangas e fazer a obra, para a qual Deus nos tem chamado, é hora de nos levantar-mos com força, porque com conosco está o braço forte que é Deus.

Postado por: Wellington Feitosa


terça-feira, 26 de janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Convite


II Conjoaad-Congresso de jovens e adolescentes da Assembleia de Deus


Convite


Queremos convidar você para se fazer presente junto conosco, no período de carnaval, para aprendermos mais sobre a palavra do SENHOR.

Que através deste convite Jesus Cristo possa abençoar sua vida e que através deste ato de amor, sua vida venha ser restaurada pelo Espírito Santo de Deus, mas para que haja uma restauração completa você tem que seguir os seguintes passos:

1. Você precisa tomar uma atitude, ou seja, você precisa sair do comodismo espiritual;

2. Você precisa quebrantar o seu coração, não com atos exteriores e sim interiores (Joel 2.13);

3. Você precisa caminhar segundo a vontade de Deus (Is 53.10).

Contamos com sua presença e saiba que estamos orando por você.


Local: Escola Estadual Geraldo Melo dos Santos (Ginásio)

Dias: 13 a 16 de Fevereiro de 2010

Referência: Próximo ao terminal de ônibus do Graciliano Ramos

Horário: À noite (13-16) a partir das 19h e à tarde (14-16) a partir das 14:30h.


UMADEPAR - União da Mocidade de AD em Parque das Árvores

Pr. Serapião Pereira Gonzaga

Dirigente da Congregação

Pb. Eduardo Frazão

Coordenador Geral

Aux. Marcos França e Etã Cruz

Dirigente do Departamento Jovem Fonte de Água Viva

Irmã Helena Rodas e Fátima Marinho

Dirigente do Departamento Juvenil Lírio dos Vales

Postado por Angélica da Silva


segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Pré-Congresso


No sábado dia 16/01 foi realizado pelo PÓLO 2 o Pré-Congresso, como havíamos planejado, foi uma verdadeira bênção. A união das mocidades cantaram hinos de louvor e adoração a Deus e a presença do Senhor era sentida por todo aqueles que estavam com o coração quebrantado e agradecido por tudo que o Ele tem nos concedido.
Estiveram também louvando ao Senhor a Banda Pátmus da Igreja do Acauã e o Ministério de Louvor Renovação.
O preleitor da noite foi o Dc. Cleverton Vasconcelos AD-BEBEDOURO (agradecemos a Deus por sua presença em nosso meio para compartilhar-mos do banquete espiritual), o qual fez a meditação da palavra em (Joel 2.13) falando sobre a restauração do crente e esse acontecimento foi só sentirmos um pouquinho do que vai acontecer no período do carnaval (glória a Deus). Houve 2 batismos com Espírito Santo, renovo espiritual e a glória do Senhor foi manifesta naquele ginásio.
Que vocês, jovens e adolescentes, busquem a Deus com toda alma e espírito para que a glória do Senhor seja notada em sua face.

Fotos aqui


Matéria: Angélica da Silva
Fotos: Angélica da Silva e Adriana Alves

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Classificação dos países perseguidos em 2009



Mapa divulgado pelo site Missão Portas Abertas.
Para visualizar melhor basta clicar sobre o mapa.
Postado por Angélica da Silva

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A vontade de Deus



Isaías 53.10


Todavia, ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os dias; e o bom prazer do Senhor prosperará em na sua mão.”


Definição da vontade de Deus


De modo geral, a Bíblia refere-se à vontade de Deus em três sentidos diferentes.


  1. A vontade de Deus é outra maneira de se identificar a Lei de Deus. Davi, por exemplo, forma um paralelo entre a frase “tua lei” e “tua vontade” no Sl 40.8. Semelhantemente, o apóstolo Paulo considera que, conhecer a Deus é sinônimo de conhecer a sua vontade (Rm 2.17,18). Noutras palavras: como em sua Lei o Senhor nos instrui no caminho que Ele traçou, ela pode ser apropriadamente chamada “a vontade de Deus”. “Lei” significa essencialmente “instrução”, e inclui a totalidade da Palavra de Deus.

  2. Também se emprega a expressão “a vontade de Deus” para designar qualquer coisa que Ele explicitamente quer. Pode ser corretamente designada de “a perfeita vontade” de Deus. E a vontade revelada de Deus é que todos sejam salvos (1 Tm 2.4;2 Pe 3.9) e que nenhum caia da graça (ver Jo 6.39). Isso não quer dizer que todos serão salvos, mas apenas que Deus deseja a salvação de todos.

  3. Finalmente, a “ vontade de Deus” pode referir-se àquilo que Deus permite, ou deixa acontecer, embora Ele não deseje especificamente que ocorra. Tal coisa pode ser corretamente chamada “ a vontade permissiva de Deus”. De fato muita coisa que acontece no mundo é contrária à perfeita vontade de Deus (do grego, o pecado, a concupiscência, a violêcia, o ódio, e a dureza de coração), mas Ele permite que o mal continue por enquanto. A chamada de Jonas para ir a Niníve fazia parte da perfeita vontade de Deus, mas sua viajem na direção oposta estava dentro de sua vontade permissiva (ver Jn 1). Além disso, a decisão de muitas pessoas permanecerem sem salvação é permitida por Deus. Ele não impõe a fé aos que recusam salvação mediante o seu Filho. Semelhantemente, muitas aflições e males que nos acometem são permitidos por Deus (1 Pe 3.17;4.19), mas não é desejo seu que soframos (ver 1 Jo 5.19).


Fazendo a vontade de Deus.


O ensino bíblico a respeito da vontade de Deus não expressa apenas uma doutrina. Afeta a nossa vida diária como crentes.


  1. Primeiro, devemos descobrir qual é a vontade de Deus, conforme revelada nas Escrituras. Como os dias em que vivemos são maus, temos de entender qual a perfeita e agradável vontade de Deus (Ef 5.17).

  2. Uma vez que sabemos como Ele deseja que vivamos como crentes, precisamos dedicar-nos ao cumprimento da sua vontade. O Salmista, por exemplo, pede a Deus que lhe ensine a “fazer a tua vontade” (Sl 143.10). Ao pedir, igualmente, que o Espírito o guie “por terra plana”, indica que, em essência, está rogando a Deus a capacidade de viver a vida de retidão. Semelhantemente, paulo espera que os cristãos tessalonicenses sigam a vontade divina, evitando a imoralidade sexual, e vivendo de maneira santa e honrosa (1 Ts 4.3,4). Noutro lugar, Paulo ora para que os cristãos recebam a plenitude do conhecimento da vontade divina, a fim de viverem “dignamente diante do Senhor, agradando-lhe em tudo” (Cl 1.9,10).

  3. Os crentes são exortados a orarem para que a vontade de Deus seja feita (conferi Mt 6.10; 26.42; Lc 11.2; Rm 15.30-32; Tg 4.13-15). Devemos desejar, com sinceridade, a perfeita vontade de Deus, e ter o propósito de Deus em nossa vida e na nossa família (ver Mt 6.10). Se essa for a nossa oração e compromisso, teremos a total confiança de que o nosso presente e futuro estarão sob os cuidados do Pai (confere At 18.21; 1Co 4.19; 16.7). Se, porém, há pecado deliberado em nossa vida, e rebelião contra sua palavra, Deus não atenderá nossas orações. Não poderemos esperar que a vontade divina seja feita na terra como no céu, a não ser que nós mesmos procuremos cumprir a sua vontade em nossa própria vida.

  4. Finalmente, não podemos usar a vontade de Deus como desculpa pela passividade, ou irresponsabilidade, no tocante à sua chamada para lutarmos contra o pecado e amornidão espiritual. É Satanás, e não Deus, o culpado por essa era maligna, com a sua crueldade, maldade e injustiça (ver 1Jo 5.19). É também Satanás quem causa grande parte da dor e sofrimento no mundo (confere Jó 1.6-12; 2.1-6; Lc 13.16; 2Co 12.7). Assim como Jesus veio para destruir as obras do diabo (1Jo 3.8), assim também é da vontade explícita de Deus que batalhem os contra as hostes espirituais da maldade por meio do Espírito Santo (Ef 6.10-20; 1Ts 5.8).

Postado por Angélica da Silva
Etudo Bíblico extraído da Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 1057)